17 de Outubro de 2018
Pesquisar
Alertas SMS
Subscreva o serviço gratuito
Detalhe da Notícia
“Cidade Europeia do Vinho recebeu o seminário “A Geologia na Rota da Vinha e do Vinho na Região de Lisboa”
A importância da Geologia na viticultura e a necessidade de implementar itinerários Geo-enoturísticos foram algumas das questões abordadas pelos especialistas
Os municípios de Alenquer e de Torres Vedras receberam, de 6 a 8 de abril, no âmbito da “Cidade Europeia do Vinho – 2018” o Seminário, “A Geologia na Rota da Vinha e do Vinho na Região de Lisboa”, organizado pela Associação Portuguesa de Geólogos (APG) em colaboração com os dois municípios e o Centro de Formação das Escolas de Torres Vedras e Lourinhã.

A sessão de boas-vindas decorreu na sala Teófilo Carvalho dos Santos da Câmara Municipal de Alenquer, seguindo-se dois dias de conferências, integradas nos painéis “Geologia e Viticultura” e “Enologia, Geoturismo e Enoturismo”, que decorreram no Auditório dos Paços do Concelho de Torres Vedras.

Houve ainda tempo para visitas a adegas, quintas e sítios de interesse geológico, paisagístico e vinhateiro, em ambos os territórios.

Numa nota de imprensa, a APG explica que o Seminário “pretendeu expor as interações entre a geologia, a vinha e o vinho, para além de apresentar novas abordagens relativas ao Geoturismo e Enoturismo na região de Lisboa, particularizando o território que abrange as autarquias de Alenquer e de Torres Vedras, que correspondem a duas sub-regiões vinícolas de Denominação de Origem da região de Lisboa”.

A associação esclarece ainda que “dos trabalhos apresentados pelos conferencistas e das rotas Geo- enoturísticas efetuadas, bem como das distintas abordagens relativas aos conteúdos temáticos focados, foi mais uma vez demonstrada a importância da geologia para a viticultura e enologia e a relevância da integração de património geológico em roteiros enoturísticos.

De facto, para o desenvolvimento económico sustentado do sector vitivinícola e enológico é importante criar uma imagem de um “macroterroir” para a região demarcada de Lisboa, atendendo às suas características geológicas e climáticas singulares, e elaborar Cartas de “Terroir” a diferentes escalas”.

Os geólogos abordaram ainda a questão “da promoção, valorização e divulgação do património geológico, paisagístico, vitivinícola, enológico e cultural, numa perspetiva de desenvolvimento ambiental e económico sustentável”, concluindo que “urge a necessidade de implementar itinerários Geo-enoturísticos e os seus respetivos guias interpretativos quer nas regiões municipais e intermunicipais quer em quintas vitivinícolas”.

A APG termina a nota de imprensa com um agradecimento “a todos os participantes, que nos acompanharam em mais uma edição deste Seminário que alia a Geologia à Viticultura e Enologia, aos oradores pela sua notável contribuição e às entidades apoiantes, pela sua inestimável colaboração. Todos permitiram que este evento fosse realizado com sucesso”.

16-04-2018 Fonte: CMA
« Voltar
 Sub-Navegação
Categorias:
› Todas
› Juntas de Freguesia
› Segurança e Proteção Civil
› Obras Municipais
› Ação Social
› Educação e Ensino
› Ambiente
› Desporto, Recreio e Tempos Livres
› Saúde
› Agricultura
› Juventude
› Atividades Económicas
› Cultura
› Urbanismo
2006 - 2018 © Câmara Municipal de Alenquer - Todos os Direitos Reservados

Projecto Co-Financiado  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associação de Municípios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informação