19 de Setembro de 2019
Pesquisar
Alertas SMS
Subscreva o serviço gratuito
Detalhe da Notícia
Onda de calor provoca perdas devastadoras nas vinhas de Alenquer
Município apela aos viticultores que enviem evidências dos danos para apresentar às entidades competentes
Portugal foi assolado por uma onda de calor devastadora e sem precedentes, sobretudo entre os dias 2 e 5 do presente mês. As temperaturas máximas registadas bateram recordes em várias localidades, e provocaram perdas verdadeiramente alarmantes no setor vitivinícola de norte a sul do país.

No município de Alenquer, os primeiros levantamentos revelam um cenário absolutamente devastador. Calcula-se que nas vinhas de uva de mesa as perdas sejam superiores a 50%, podendo atingir, em alguns casos, os 80%. No caso das uvas de vinho, os prejuízos podem ser superiores a 40%. As vinhas mais afetadas são as que se encontram situadas nas encostas e em terrenos com menor capacidade de retenção de água bem como, as mais novas e/ou com menor desenvolvimento vegetativo. Em alguns casos as cepas apresentam mazelas semelhantes às que resultam de incêndios.

Como é do conhecimento público, o setor vitivinícola alenquerense tem uma importância estratégica e nevrálgica, não só para a região, como também para o próprio país. Prova disso mesmo foi a atribuição do título de Cidade Europeia do Vinho aos municípios de Alenquer e Torres Vedras no ano em curso pela Rede Europeia das Cidades do Vinho (RECEVIN).

A Câmara Municipal de Alenquer está extremamente preocupada com os efeitos deste fenómeno e tem vindo a envidar todos os esforços no sentido de sensibilizar as entidades competentes para a gravidade das consequências decorrentes das altas temperaturas.

Neste sentido, solicitamos a todos os produtores que façam chegar à câmara municipal ou junta de freguesia da sua área de residência evidências das perdas registadas, assim como estimativas das mesmas.

No levantamento deverão ser indicados os seguintes dados:

a. Nome;

b. Contacto;

c. Área da propriedade devastada por esta ocorrência;

d. Estimativa das perdas registadas

Esses dados podem ser entregues presencialmente nas sedes de freguesia ou sede do município ou por e-mail para gap@cm-alenquer.pt ao cuidado do vereador Paulo Franco.

Esse levantamento, será fundamental para reforçar as nossas démarches junto da tutela, o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, bem como, da Comissão de Agricultura e Mar da Assembleia da República e da Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural do Parlamento Europeu.

O planeta está a registar alterações climáticas profundas. As consequências dessas mutações têm-se feito sentir este ano com especial incidência no nosso município.

Além da onda de calor enunciada, o inverno atipicamente pluvioso obrigou a tratamentos intensivos contra o míldio; as chuvas persistentes na altura da floração provocaram o designado desavinho; e um verão inicialmente caraterizado por baixas temperaturas obrigou a tratamentos reiterados contra o oídio. Por tudo isto e também face ao previsível aumento das temperaturas atmosféricas médias nos próximos anos e, por conseguinte, à intensificação da ocorrência deste tipo de fenómenos, a Câmara Municipal de Alenquer transmitirá assertivamente ao governo português a necessidade de analisar urgentemente o impacto do clima no território e pugnará para que sejam tomadas as necessárias medidas de apoio aos vitivinicultores.

22-08-2018 Fonte: CMA
« Voltar
 Sub-Navegação
Categorias:
› Todas
› Juntas de Freguesia
› Segurança e Proteção Civil
› Obras Municipais
› Ação Social
› Educação e Ensino
› Ambiente
› Desporto, Recreio e Tempos Livres
› Saúde
› Agricultura
› Juventude
› Atividades Económicas
› Cultura
› Urbanismo
2006 - 2019 © Câmara Municipal de Alenquer - Todos os Direitos Reservados

Projecto Co-Financiado  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associação de Municípios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informação