20 de Setembro de 2019
Pesquisar
Alertas SMS
Subscreva o serviço gratuito
Detalhe da Notícia
Alenquer recebe CIES em setembro do próximo ano
Coimbra e Lisboa acolhem-no em junho e setembro
O berço das Festas do Espírito Santo vai receber, em setembro de 2016, o Congresso Internacional do Espírito Santo (CIES), que se repartirá por três locais com datas distintas: Coimbra, a 16 e 17 de junho, Lisboa, a 14 e 15 de setembro e Alenquer, a 16, 17 e 18 do mesmo mês. A apresentação pública do CIES aconteceu em Alenquer, em Coimbra e na ilha Terceira.

A apresentação de Alenquer teve lugar a 17 de outubro, nos claustros do Convento de São Francisco, e contou com a presença do presidente e vice-presidente da câmara municipal, Pedro Folgado e Rui Costa respetivamente, do presidente da comissão organizadora do CIES, José Eduardo Franco, do presidente da Confraria da Rainha Santa Isabel, António Rebelo, do ministro providencial da Ordem dos Frades Menores de Portugal, padre Vítor Melícias e da pró-reitora do ISCTE-IUL (Instituto Universitário de Lisboa), Graça Índias Cordeiro. Foi assinado um acordo de cooperação entre a câmara municipal e o CLEPUL - Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e apresentada a obra “Dicionário Família Franciscana em Portugal” pelo Padre vítor Melícias. “Educar para a Globalização” foi o tema da conferência apresentada por José Eduardo Franco, em representação de Paulo Maria Bastos Dias, reitor da Universidade Aberta.
A atuação do Grupo Coral “Vozes Maduras” encerrou o encontro.

A 17 e 20 de novembro decorreram novas apresentações – em Coimbra e na ilha Terceira. Na de Coimbra, enquanto orador principal, D. João Lavrador, bispo coadjutor da Diocese de Angra, centrou a sua intervenção na construção do Espírito Santo no quadro da teologia e da sua ação no mundo e na cultura atual, cuja secular devoção “concilia o sagrado e o profano, tudo timbre de uma religião que é mais do povo do que propriamente de qualquer igreja”.
Também presente, o secretário regional da Educação e Cultura dos Açores, Avelino de Meneses, defendeu que o Império do Espírito Santo é o verdadeiro Estado Social, devendo o seu culto ser uma bandeira social e de inspiração para política. Afirmou ainda que, sendo uma constante na cultura e identidade açorianas, “congrega a diversidade que somos com a unidade que queremos ser”.
Pedro Folgado, a propósito da realização do congresso em Alenquer, disse tratar-se da “concretização de um sonho, que traduz o reconhecimento e enraizamento das Festas do Império Divino Espírito Santo e da sua disseminação insular e mundial, que se completa com ligação a Coimbra, terra da Rainha Santa Isabel, através da confraria com o seu nome e com os Açores, também pela sua tradição e dinamização pelo mundo”.
Ainda segundo o presidente da câmara, “a integração da vertente científica à religiosa e etnográfica presentes em eventos anteriores complementa a abordagem ao tema do Espírito Santo, tornando este congresso único”.
António Rebelo Pinto e José Eduardo Franco, referindo-se aos três locais onde decorrerá o congresso, afirmaram tratarem-se de três momentos propícios à apresentação e definição de perspetivas e dinâmicas de cooperação e à reflexão assente na pesquisa e investigação, procurando “compreender o passado, pensar o presente e construir o futuro com base na espiritualidade e fraternidade”.
A atuação do Coro D. Pedro de Cristo encerrou apresentação do CIES.

O CIES tem como tema a génese, evolução e atualidade da utopia da fraternidade universal e é promovido pela Câmara Municipal de Alenquer, em parceria com a CLEPUL e a Confraria da Rainha Santa Isabel. Conta com o apoio da Universidade Aberta (CIDH - Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização), da Universidade de Coimbra (CECH - Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos e CHSC - Centro de História da Sociedade e da Cultura), da reitoria do ISCTE - IUL e de diversos centros e instituições cientificas. Assinalará as seguintes datas: 800 anos da Fundação da Ordem Franciscana em Portugal; 500 anos da Beatificação da Rainha Santa Isabel; 500 anos do Primeiro Compromisso Impresso das Misericórdias; 500 anos da publicação da Utopia de Tomás Moro e 300 anos da criação do Patriarcado de Lisboa.

O congresso está aberto à participação de estudiosos e entusiastas do culto do Espírito Santo, encontrando-se aberto o período de apresentação de propostas.
01-12-2015 Fonte: CMA
« Voltar
 Sub-Navegação
Categorias:
› Todas
› Juntas de Freguesia
› Segurança e Proteção Civil
› Obras Municipais
› Ação Social
› Educação e Ensino
› Ambiente
› Desporto, Recreio e Tempos Livres
› Saúde
› Agricultura
› Juventude
› Atividades Económicas
› Cultura
› Urbanismo
2006 - 2019 © Câmara Municipal de Alenquer - Todos os Direitos Reservados

Projecto Co-Financiado  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associação de Municípios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informação