12 de Dezembro de 2019
Pesquisar
Alertas SMS
Subscreva o serviço gratuito
Detalhe da Notícia
Município apresentou projetos de requalificação do Mercado e área envolvente
Obras vão decorrer em simultâneo no âmbito do PEDU de Alenquer
O município de Alenquer esteve reunido com os comerciantes do mercado municipal para apresentar os projetos de “Reabilitação do Mercado Municipal de Alenquer” e “Requalificação urbana da envolvente ao Mercado Municipal de Alenquer”, ambos contratualizados no âmbito do PEDU/PARU.

Pretendia-se ainda apurar quais os vendedores/lojistas que pretendem permanecer no Mercado Municipal após as conclusões das obras, que vão implicar o realojamento temporário de quem ocupa aquele espaço, um encargo que será assumido pelo município, e com vários cenários possíveis. A instalação de uma tenda de grandes dimensões no Parque da Paróquia, a colocação de contentores no mesmo local ou o aluguer de lojas, são alguns das propostas apresentadas e que a Câmara irá articular com os comerciantes.

O presidente do município, Pedro Folgado, esclareceu que não é intenção retirar ninguém do Mercado, mas reiterou a necessidade de requalificar aquele espaço, inaugurado em 1949 e que desde então, não recebeu qualquer intervenção de fundo.

“Há muito que o Mercado Municipal necessita de obras de requalificação, mas para isso é necessário encerrá-lo, e no decorrer das obras encontrar alternativas para quem tem o seu negócio naquele local”, esclareceu.

“De resto o desejo do município é que os comerciantes queiram regressar ao Mercado e que nos transmitam o quanto antes esse compromisso, até para ajustar o projeto às suas necessidades, sendo possível nesta fase redimensionar as lojas ou outras alterações de pormenor”, acrescentou.

O presidente salientou ainda “a necessidade de requalificar toda a zona envolvente, até porque são intervenções complementares”, sendo objetivo dar prioridade à circulação pedestre e à fruição do espaço, com áreas arborizadas e esplanadas.

“Fazer uma intervenção de fundo no Mercado e não trabalhar a sua envolvente seria sempre um trabalho incompleto, sendo objetivo tornar toda aquela área uma nova zona de lazer, aproveitando ainda a proximidade da Biblioteca Municipal”.

Entre os comerciantes presentes é consensual a necessidade de obras no espaço e de forma geral manifestaram-se satisfeitos com as soluções de realojamento, manifestando na sua maioria a intenção de regressar ao Mercado após a conclusão das obras.

Atualmente o mercado dispõe de lojas em ambos os topos e na fachada virada para o rio, e bancas de venda no espaço central. No anteprojeto agora apresentado é objetivo uniformizar todo o edifício construindo lojas a toda a volta, o que irá implicar a abertura das arcadas na fachada da Sacadura Cabral e a colocação de painéis envidraçados. Todas estas lojas vão ter acesso para o exterior e balcões abertos para o núcleo central. Esta solução, a par de uma nova claraboia irá permitir uma maior entrada de luz natural e a uniformização do edifício.

O núcleo central do mercado, pretende-se que seja constituído por um espaço amplo e luminoso, onde coabitam as bancadas de produtos hortofrutícolas, e a praça da restauração.

As bancas serão reformuladas dando melhores condições aos vendedores, e terão mais níveis de expositores e com inclinação para que a exposição do seu conteúdo seja mais apelativa.

A praça da restauração será sobre-elevada, com revestimento a deck e terá ainda dois pequenos espaços para cafetarias, dotados das infraestruturas necessárias.

Para a requalificação do espaço exterior, definiu-se o desenho do espaço público que engloba a praça que fica entre o Mercado e a Biblioteca, a Rua Sacadura Cabral e a Avenida 25 de Abril.

Para realçar esta praça, a proposta definiu uma sobrelevação desta área, reorganizando os estacionamentos, criando lugares acessíveis e lugares associados a postos de carregamento para veículos elétricos. Através da conjugação dos diferentes tipos de pavimentos consegue-se separar o trânsito viário do pedonal, sem deixar de sentir que o conjunto é uma praça.

A Rua Sacadura Cabral passa a ser pedonal, apenas permitindo acesso viário condicionado a moradores, ou situações de emergência.

Foi implementada a continuação da ciclovia com o objetivo de, mais tarde, se conectar com a ciclovia existente mais a norte.

A introdução de áreas verdes tem o intuito de humanizar a praça, e enquadrar árvores e elementos escultórios existentes.

Em frente ao mercado são colocadas pérgulas de ensombramento que permitem a colocação de esplanadas que tenham relação com os estabelecimentos comerciais localizados no Mercado, reforçando esta área como polo dinamizador.

É proposta ainda uma reformulação da iluminação pública existente e na uniformização do modelo de luminárias que possibilite a homogeneização da imagem do conjunto.

A requalificação do Mercado Municipal tem um valor estimado de 423.496,50€ com prazo de execução de 6 meses e a envolvente de 800.803,50€ com um prazo de execução de 18 meses e devem arrancar em meados do próximo ano, com financiamento a 85% pelo FEDER no âmbito do Centro 2020, sendo os restantes 15% assegurados pelo município. 

 

26-11-2019 Fonte: CMA
« Voltar
 Sub-Navegação
Categorias:
› Todas
› Juntas de Freguesia
› Segurança e Proteção Civil
› Obras Municipais
› Ação Social
› Educação e Ensino
› Ambiente
› Desporto, Recreio e Tempos Livres
› Saúde
› Agricultura
› Juventude
› Atividades Económicas
› Cultura
› Urbanismo
2006 - 2019 © Câmara Municipal de Alenquer - Todos os Direitos Reservados

Projecto Co-Financiado  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associação de Municípios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informação