22 de Maio de 2019
Pesquisar
Alertas SMS
Subscreva o serviço gratuito
Detalhe da Notícia
Senhor dos Passos de Alenquer
352 anos de tradição
Rua Pêro de Alenquer, Vila Alta
+ Fotos
A tradicional e centenária procissão do Senhor dos Passos de Alenquer percorreu como habitualmente as ruas da vila no terceiro domingo da Quaresma. O cortejo de 24 de Fevereiro foi o culminar destes quatro dias de cerimónias, que teve como organizadora a Irmandade de Santa Cruz e Passos de Nosso Senhor Jesus Cristo de Alenquer.

Foi na noite de 21 de Fevereiro que começou o rito do Senhor dos Passos de Alenquer com um solene tríduo em sua honra. A admissão solene de novos irmãos e a meditação do terço na Igreja de São Francisco marcaram o início das cerimónias.

Também pelas 21 horas de 23 de Fevereiro, a imagem do Senhor dos Passos saiu em procissão da igreja de S. Francisco para a Igreja da Misericórdia. Para o dia seguinte estava reservada a oferenda floral em que o roxo e o branco adornam a referida igreja, que recebe a noite de oração ao Senhor dos Passos.

No domingo aconteceu o ponto alto das festividades com a procissão a sair pelas ruas da vila. O cortejo partiu da Igreja da Misericórdia e desceu para a Igreja do Espírito Santo, onde a imagem de Nossa Senhora das Dores integra a procissão do Senhor dos Passos, tal como a Virgem Maria encontrou Jesus a carregar a cruz da sua condenação à morte. O Sermão do Encontro teve lugar no Largo do Espírito Santo e foi presidido pelo reverendo padre José Cruz, ex-pároco de Santana da Carnota.

Presenciadas por centenas de pessoas nas ruas, esta procissão, que nunca deixou de se realizar desde a sua fundação no século XVII, resgatou algum do seu cunho penitencial, com a inclusão da paragem em cinco estações de meditação. Tal como previsto, algumas irmandades de outras comunidades participaram nesta romaria.

A procissão durou cerca de duas horas. No seu encalço, os confrades da Irmandade de Santa Cruz e Passos de Nosso Senhor, os membros da Santa Casa da Misericórdia, as crianças e o clero vestiram de roxo opas e paramentos. No fim, a banda da Sociedade União Musical Alenquerense, seguida pelos participantes.

A romaria seguiu pela Rua Triana, Avenida dos Bombeiros Voluntários, para empreender o caminho de regresso pelo Bairro do Areal até à Igreja de São Francisco. Ali foi celebrada uma missa a partir das 18 horas. A manifestação de fé só terminará, no entanto, na Sexta-Feira Santa, 21 de Março.
25-02-2008 Fonte: CMA
« Voltar
 Sub-Navegação
Categorias:
› Todas
› Juntas de Freguesia
› Segurança e Proteção Civil
› Obras Municipais
› Ação Social
› Educação e Ensino
› Ambiente
› Desporto, Recreio e Tempos Livres
› Saúde
› Agricultura
› Juventude
› Atividades Económicas
› Cultura
› Urbanismo
2006 - 2019 © Câmara Municipal de Alenquer - Todos os Direitos Reservados

Projecto Co-Financiado  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associação de Municípios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informação