24 de Maio de 2019
Pesquisar
Alertas SMS
Subscreva o serviço gratuito
Detalhe da Notícia
Exposição de pintura abstracta
A cor de Alexandra Guedes Vaz na biblioteca municipal
Alexandra Guedes Vaz, átrio da Biblioteca Municipal de Alenquer
+ Fotos
De 3 a 28 de Novembro está em exibição no edifício da Biblioteca Municipal de Alenquer os trabalhos de Alexandra Guedes Vaz. A arte abstracta e cheia de cor identifica o estilo da pintora de Cascais.

Quando começou a pintar?
Desde sempre tive o gosto pela pintura. Frequentei o curso de desenho na Sociedade Nacional de Belas Artes (SNBA), em Lisboa, entre 2001 e 2005, e a partir daí então comecei mais a sério.
 
Tem antecedentes familiares que se dedicam a esta arte?
Pois, a minha bisavó materna também pintava, sobretudo a óleo. Talvez tenha herdado o gosto. Dizem que até à 5.ª geração se herdam os genes...
 
É pintora a tempo inteiro ou acumula com outra actividade?
Sou bacharel em Marketing e Publicidade pelo Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing (IADE). Actualmente exerço funções ao nível da área comercial.
A pintura é mesmo um hobby que me dá muito gozo. E nunca se sabe a projecção que poderá ter num futuro próximo.
 
Como surgiu a ideia de mostrar as suas obras?
Primeiro foram as ofertas aos amigos, depois as encomendas e compras dos amigos e conhecidos e, por fim, seguiu-se a previsível pergunta: porque não expôr?
 
Quais os temas que gosta de pintar?
Os meus quadros são essencialmente abstractos e acabam muito bem por funcionar como decorativos. Dizem que tenho a sorte de “brincar bem com as cores”. Parece-me que isso é visível no resultado final.
 
Quais as técnicas que utiliza?
Pinto sobretudo com tintas acrílicas.
 
Onde se inspira para criar?
Na vida, nos momentos do dia-a-dia, nas viagens, nas paisagens, nas cores do início e do fim do dia, na luz, nas pessoas, nos livros, nas obras dos outros, aqui e ali.
 
Como define as suas produções?
Os meus quadros são essencialmente abstractos.
 
O que significa para si esta mostra e o que destacaria dela?
A oportunidade de expor na Biblioteca Municipal de Alenquer é muito importante para mim, pois permite apresentar e conquistar novos públicos. Espero agradar, espero vender e espero voltar.
 
Os títulos dos seus quadros são muito diversos. Como faz essa opção a cada quadro que pinta?
Não sei. É um processo aleatório e muitas vezes é num “brainstorming” que surgem algumas ideias para títulos. Nada de muito rigoroso ou metódico.
Acontece e tem funcionado assim.
 
Tem algum sítio na Internet onde mostra os seus quadros?
Criei, no início de 2007, um blogue (http://mini-agv.blogspot.com) onde apresento alguns dos meus quadros. Trata-se de uma espécie de catálogo on-line onde se podem ver as novidades. Estão identificados com títulos e respectivos formatos.
 
E perspectivas para o futuro?
Continuar a pintar, continuar a evoluir, continuar a criar, continuar a experimentar e amadurecer, continuar a expôr, continuar a vender... continuar, continuar, continuar!
12-11-2007 Fonte: CMA
« Voltar
 Sub-Navegação
Categorias:
› Todas
› Juntas de Freguesia
› Segurança e Proteção Civil
› Obras Municipais
› Ação Social
› Educação e Ensino
› Ambiente
› Desporto, Recreio e Tempos Livres
› Saúde
› Agricultura
› Juventude
› Atividades Económicas
› Cultura
› Urbanismo
2006 - 2019 © Câmara Municipal de Alenquer - Todos os Direitos Reservados

Projecto Co-Financiado  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associação de Municípios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informação