26 de Outubro de 2020
Pesquisar
Alertas SMS
Subscreva o serviço gratuito
Detalhe da Notícia
Visita aos Viveiros Vitícolas Pierre Boyer
Em plena vinha foram apresentados os primeiros resultados da permuta de castas autóctones das regiões de Alenquer e Benkovac
O município de Alenquer efetou esta sexta-feira, 9 de outubro, uma visita aos Viveiros Vitícolas Pierre Boyer, próximo da localidade de Penuzinhos, onde estão plantadas seis castas autóctones da região de Benkovac, Croácia.

A sessão foi transmitida por videconferência, com intervenções a partir da Croácia.

De recordar que em 2017, o município de Alenquer formalizou um acordo de cooperação internacional com a cidade de Benkovac, em parceria com a Universidade de Zagreb, e o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), com vista ao estudo e permuta de vinhos elaborados a partir de castas de ambas as regiões.

Desta forma, foram também plantadas em Benkovac, seis castas autóctones de Alenquer.

Na visita de hoje, o presidente do município de Alenquer, salientou a importância desde estudo, que nasceu numa primeira fase, da vontade politica de reabilitar castas típicas de Alenquer, atualmente quase extintas.

Deste estudo preliminar das castas autóctones de Alenquer nasceu em 2017 o vinho branco Empatia, produzido pela Adega Cooperativa da Labrugeira, a partir da casta Vital.

No ano seguinte, o Empatia conquistaria uma medalha de Ouro no Concurso de Vinhos de Lisboa.

Para o presidente do município esta é a prova concreta da viabilidade destas castas autóctones e manifestou-se confiante de que em breve será possível apresentar um vinho elaborado com castas de ambos os territórios.

Na sua intervenção a partir da Universidade de Zagreb, o professor Edi Matic, partilhou do mesmo optimismo, explicando que as castas autóctones de Alenquer estão a ter um bom desenvolvimento em Benkovac, beneficiando do clima mediterrânico similar ao português.

O engenheiro Eira Dias do INIAV explicou por seu turno que em Alenquer as castas croatas estão numa fase preliminar de estudo e que em breve será possível selecionar entre as seis castas disponíveis, as que terão viabilidade para a produção de vinho.

Numa fase mais avançada, Eira Dias acredita que será possível produzir um vinho de excelência, com castas de ambas as regiões.

O vereador Paulo Franco, começou por agradecer o apoio da Adega Cooperativa da Labrugeira na produção do Empatia, considerando que a boa aceitação dos consumidores se deve ao cuidado com que este vinho foi produzido, na senda da qualidade amplamente reconhecida da Adega.

O vereador salientou ainda a pertinência deste estudo, que tem como objetivo último a produção de um vinho cruzado com castas dos dois territórios, salientando a importância de apresentar um vinho diferenciado e exclusivo, num mundo cada vez mais competitivo.
09-10-2020 Fonte: CMA
« Voltar
 Sub-Navegação
Categorias:
› Todas
› Juntas de Freguesia
› Segurança e Proteção Civil
› Obras Municipais
› Ação Social
› Educação e Ensino
› Ambiente
› Desporto, Recreio e Tempos Livres
› Saúde
› Agricultura
› Juventude
› Atividades Económicas
› Cultura
› Urbanismo
2006 - 2020 © Câmara Municipal de Alenquer - Todos os Direitos Reservados

Projecto Co-Financiado  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associação de Municípios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informação