Página Inicial
11 de Dezembro de 2017
Pesquisar
Alertas SMS
Subscreva o serviço gratuito
A minha rua

Guia de Apoio ao Empreendedor




Investir em Alenquer - caracterização do concelho



Enquadramento territorial


Regional e sub-regional 

O concelho de Alenquer localiza-se na margem direita da bacia hidrográfica do Tejo, integrando o distrito de Lisboa. Pertence à sub-região do Oeste (NUT III). A sub-região do Oeste tem uma área aproximada de dois mil Km². Integram-na 12 municípios. Alenquer representa 14,5% da sua área total.

Territorial local 

O concelho de Alenquer tem 304 Km² e uma forma aproximada da quadrilátera. Confronta a norte com o concelho do Cadaval, a este com o de Azambuja, a oeste com o de Torres Vedras, a sul com os de Sobral de Monte Agraço, Arruda dos Vinhos e Vila Franca de Xira. 

Administrativamente, é composto por 16 freguesias: Abrigada, Aldeia Galega da Merceana, Aldeia Gavinha, Cabanas de Torres, Cadafais, Carnota, Carregado, Meca, Olhalvo, Ota, Pereiro de Palhacana, Ribafria, Santo Estevão, Triana, Ventosa e Vila Verde dos Francos. 

O sistema urbano e territorial reflete a proximidade com Lisboa, em particular nas freguesias de Santo Estevão, Triana, Cadafais e Carregado, com movimentos pendulares significativos.

Territorialmente, o concelho apresenta uma divisão entre um espaço marcadamente rural - nas áreas a norte e a poente, com afinidades com o Oeste ao nível da ocupação do território e das atividades económicas dominantes - e um urbano - localizado no extremo sudoeste do concelho, resultado do efeito polarizador das vilas de Alenquer e do Carregado e da localização das vias A1 e A10 e da linha férrea.

Mapas | Voltar ao topo

Indicadores sócio-económicos
 

O concelho de Alenquer tem 43 mil residentes, na sua maioria em idade ativa (entre os 18 e 64 anos).

Evolução da população residente
Recenseamento
(anos)
1950 1960 1970 1980 1990 2000 2010
População
residente
34 477 34 998 32 490 34 575 34 098 39 180 43 267
   
40 por cento da população concentra-se na parte sudeste do concelho, nomeadamente nas vilas de Alenquer e Carregado.

Em relação à densidade populacional, a média concelhia é de 142,2 habitantes por km² em 2011. A densidade populacional é substancialmente mais elevada na freguesia do Carregado (775,3 habitantes por km²) que nas restantes.

Economia 

O tecido económico é composto, sobretudo, por micro, pequenas e médias empresas. As grandes empresas (aquelas que tenham mais de 250 efetivos) têm um peso total de 33% em toda a região Oeste.

A estrutura económica sectorial é muito diversa, tendo como principais atividades:
   - agricultura, pecuária e silvicultura, destacando-se a produção vitivinícola, que representa 20 a 25 por cento da produção de vinho da região Oeste. A qualidade dos vinhos é reconhecida a nível mundial
   - indústria extrativa e transformação de pedra
   - indústria transformadora, que representa 28 por cento do valor global do emprego concelhio, com especial destaque para a alimentar e para o fabrico de produtos metálicos (metalúrgicas e componentes auto)
   - construção
   - comércio e serviços de proximidade, nomeadamente o comércio por grosso, fruto do desenvolvimento das acessibilidades, da localização territorial privilegiada e das atividades industriais e agrícolas existentes 
   - transportes e logística: atividades de transporte, armazenamento e distribuição, integrando a fileira de apoio logístico de cariz nacional e internacional, dada a centralidade/acessibilidade relativamente ao espaço económico nacional

Volume de negócios das empresas por CAE (REV 3)
Fonte: INE
CAE 2008 2009
1 000 € & 1 000 € %
A - Agricultura, Produção Animal, Caça, floresta e Pesca - - - -
B - Indústrias Extractivas 23 196 1,9 23 590 2,2
C - Indústrias Transformadoras 377 194 31 331 062 31,3
D- Electricidade, Gás , vapor Água Quente e fria e ar frio - - - -
E - Captação, tratamento e distribuição de água; saneamento, gestão de resíduos e despoluição 58 255 4,8 - -
F - Construção 74 122 6,1 60 880 5,8
G - Comércio por Grosso e a Retalho, Reparação de Veículos Automóveis e Motociclos 493 141 40,5 442 781 41,9
H - Transportes e armazenagem 105 337 8,7 98 770 9,3
I - Alojamento, restauração e similares 20 618 1,7 20 191 1,9
J - Actividades de informação e de comunicação 2113 0,2 1 691 0,2
L - Actividades imobiliárias 8879 0,7 10 080 1
M - Actividades de consultoria, científicas, técnicas e similares 16 839 1,4 15 709 1,5
N - Actividades administrativas e dos serviços de apoio 17 933 1,5 16 368 1,6
P - Educação     1 794 0,2
Q - Actividades de saúde humana e apoio social 6 314 0,5 6 670 0,6
R - Actividades Artísticas, de espectáculos, desportivas e recreativas 1 428 0,1 1 349 0,1
S- Outras actividades de serviços 5 627 0,5 5 442 0,5
Total 1 217 256 100 1 057 789 100

Emprego

Alenquer apresenta índices de mão-de-obra em médias e grandes empresas e um valor médio de ganho mensal acima do praticado na região Oeste. Este fenómeno verifica-se devido à proximidade geográfica e influência dinâmica da Área Metropolitana de Lisboa.
 
Indicadores do mercado de trabalho (trabalhadores por conta de outrem) 2009
  Taxa de TCO nos estabelecimentos (por n.º de trabalhadores) Ganho médio mensal Disparidade no ganho médio mensal por
< 10 > 250
% sexo escalão de empresa setor de actividade nível de habilitações
Portugal 24,8
24,8 1 034,2 11,5 23,8 7,5 39,5
Continente 24,9 24,9 1 036,4 11,5 23,9 7,8 39,7
Centro 28,1 18,3 890,1 11,9 20,4 3,1 28,7
Oeste 31,2 14,2 864,1 10,6 20,0 3,2 26,8
Alcobaça 31,7 7,4 823,7 11,3 24,3 5,0 24,9
Alenquer 23,1 27,6 1 021,1 13,1 19,1 8,8 28,8
Arruda dos Vinhos 29,1 3,1 917,8 6,1 23,9 3,2 37,5
Bombarral 32,3 11,3 778,6 9,3 19,4 7,5 21,1
Cadaval 29,3 1,7 794,3 8,1 20,8 3 29,8
Caldas da Rainha 32 18,7 860,7 9,3 18,3 3,6 25,0
Lourinhã 46,4 5,2 755,9 10,3 19,7 5,4 18,9
Nazaré 35,7 17,2 769,6 11,5 23,5 3,1 27,7
Óbidos 29,2 7,8 901,6 9,3 16,0 4,5 30,1
Peniche 33,6 16,3 824,9 12,2 19,4 9,8 19,8
Sobral de Mte Agraço 43,8 4,7 762,4 5,5 21,5 7 21
Torres Vedras 29,7 15,2 865,5 8,2 20,3 7,2 29,9
INE, I.P., Portugal, 2011
Fonte: Ministério da Solidariedade e da Segurança Social, Quadros de Pessoal
Nota: a informação relativa a TCO e “ganho” diz respeito a TCO a tempo completo com remuneração completa.

Voltar ao topo

Recursos


Património arquitectónico
 

A riqueza patrimonial do concelho de Alenquer é a marca da ocupação de romanos, bárbaros, árabes e da reconquista cristã. Pode dividir-se em dois grupos: o advindo da ruralidade senhorial e o resultante da industrialidade – ligada ao setor têxtil.

Da sua primeira vocação ficaram quintas, muitas brasonadas e ligadas à cultura vinhateira. Do seu papel industrial, iniciado nos finais do século XIX, restam as fábricas instaladas à beira-rio na vila de Alenquer.

Existem três monumentos nacionais, 16 imóveis de interesse público e dois imóveis de interesse municipal. 

Relativamente ao património arqueológico, estão referenciados pelo Instituto de Gestão do Património Arquitetónico e Arqueológico (IGESPAR) 71 monumentos, dos quais se destaca a Estação Arqueológica da Pedra de Ouro.

Património arquitetónico | Património arqueológico

Património natural 

O concelho de Alenquer guarda grande variedade de ecossistemas e paisagens. Dessa considerável diversidade de habitats e espécies é exemplo a serra de Montejunto, classificada como paisagem protegida. Constitui um repositório de vegetação de importância nacional, para além do interesse de ordem geológica, traduzido nos afloramentos rochosos que proporcionam aspetos de grande interesse paisagístico, com panorâmicas de grande beleza.

A proximidade e influência ao Tejo, os vales de drenagem dos seus afluentes, o relevo suave da maior parte do território e os 666 metros de altitude da serra de Montejunto tornam única a paisagem do concelho. 

Os fenómenos geomorfológicos estão, na sua maior parte, associados aos locais mais relevantes da paisagem: à serra de Montejunto, ao monte Redondo, ao canhão cársico da Ota, ao Cabeço de Meca, ao complexo da Serra da Galega/Beibote e complexo da Serra do Amaral/Curvaceira. 

Quintas e vinhas salpicam-se pela paisagem. Estradas panorâmicas oferecem vistas extraordinárias.

Património natural | Voltar ao topo
 
I
nfraestruturas

Acessibilidades rodoviárias 

No que se refere às infraestruturas viárias, a estrutura rodoviária do concelho de Alenquer é fundamentalmente composta pelas seguintes vias:

Via Principais ligações asseguradas
IP1/A1 Porto
Coimbra
Litoral Centro
Região Norte
Região Sul
Interior Centro e Norte
Lisboa
Área Metropolitana de Lisboa
Setúbal
Vila Franca de Xira
Rio Maior
Alverca
IC2/EN1 Litoral Centro
Região Sul
Lisboa
Área Metropolitana de Lisboa
Sub-região Oeste
Vila Franca de Xira
Rio Maior
Alverca
EN9   Torres Vedras
Sub-região Oeste
Área Metropolitana de Lisboa Norte
 
EN3   Santarém Cartaxo
Azambuja
EN115     Sobral Monte Agraço
Cadaval
Arruda dos Vinhos
Sobral Monte Agraço
Fonte: estudos de caracterização do Gabinete do Plano Diretor Municipal

Tempos de distância da sede do concelho aos principais pólos
Pólos Designação Distância (km) Tempo Vias utilizadas
Nacionais Lisboa 47 00h50 IC2, IP1, A1
Porto 282 02h54 IC2, IP1, A1
Coimbra 172 01h48 IC2, IP1, A1
Algarve 286 02h53 IC2, IP1, A10, A13, A2
Regionais Santarém 52 00h40 IC2, IP1, A1, N114, N3
Leiria 117 01h19 IC2, IP1, A1
Setúbal 81 00h59 IC2, IP1, A10,A12
Caldas da Rainha 58 00h51 IC2, IP1, A15, A8
Locais Torres Vedras 30 00h40 EN9, EN115
Vila Franca de Xira 15 00h17 IC2, IP1, A1
Rio Maior 38 00h37 IC2, IP1, A1
Azambuja 17 00h20 IC2, IP1, N3
Arruda dos Vinhos 22 00h23 IC2, IP1, A10
Cadaval 33 00h37 IC2, IP1, N115
Fonte: Guia Michelin


Acessibilidades ferroviárias 

Relativamente ao transporte ferroviário, o concelho é servido pela linha do norte, através das ligações Lisboa/Azambuja e do apeadeiro da Vala do Carregado. A estação principal de Castanheira do Ribatejo não fica no concelho, mas está a 9 km de distância e a 12 minutos de viagem).

Áreas de acolhimento empresarial 

O concelho de Alenquer tem identificado e delimitado um conjunto de espaços destinados à instalação de parques e zonas empresariais necessárias para o desenvolvimento e expansão da actividade industrial, integrados em zonas de fácil acessiblidade. 

Distribuição e Localização das Áreas e Zonas Empresariais em Alenquer
Aglomerados insdustriais Área Unidades instaladas Área não ocupada Taxa de ocupação (%)
Carregado 280 63 27,1 89
Alenquer 13,6 11 0 100
Cheganças 29,7 12 11,1 63
Meca 15,3 0 15,3 6
Ota 21,6 4 8,3 62
Marés 2,5 8 0 100
Abrigada 2,4 1 0 100
Total 343,1 99 61,8 82
Fonte: estudos de caracterização do Gabinete do Plano Diretor Municipal

Voltar ao topo


« voltar










2006 - 2017 © Câmara Municipal de Alenquer - Todos os Direitos Reservados

Projecto Co-Financiado  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associação de Municípios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informação